quinta-feira, 4 de outubro de 2012

NOVOS EPISÓDIOS DO CHAVES PODEM ESTREAR JÁ NO MÊS DE OUTUBRO





- Foram dublados 14 episódios inéditos, todos da série "Chaves" clássica (El Chavo del 8, 1973-79). Os churros já estão prontos... Só falta exibir.
- Estúdio responsável: Rio Sound, em Copacabana, no Rio de Janeiro. A parte dos dubladores que reside em São Paulo foi realizada na Dubrasil, na Vila Madalena, SP. Mas a mixagem de áudio e edição final ficam a cargo da Rio Sound.
- Diretor de dublagem: Peterson Adriano (Rio e São Paulo)
- Responsável pela escolha e posição das BGM's (músicas de fundo dos episódios): Eduardo Gouvêa, que usou as conhecidas BGMs clássicas da versão Maga (as de domínio público, naturalmente).
- Tradução e adaptação: Eduardo Gouvea & Gustavo Berriel. Edição e revisão final: Gustavo Berriel
- Elenco principal em ordem alfabética: Beatriz Loureiro (Dona Clotilde), Daniel Müller (Chaves), Cecilia Lemes (Chiquinha e Paty), Gustavo Berriel (Nhonho e Sr. Barriga), Luís Carlos de Moraes (Sr. Calvilho), Marco Moreira (Seu Madruga), Marta Volpiani (Dona Florinda e Pópis), Osmiro Campos (Prof. Girafales), Sandra Mara (Chiquinha e Dona Neves), Silton Cardoso (Godines) e Vini Sousa (Quico).
- Foi ideia original do Fã-Clube Chespirito-Brasil que chamassem a Sandra Mara para dublar também, já que foi a primeira dubladora da Chiquinha no Brasil. A solução proposta por mim e pelo Valette foi dividir a Chiquinha entre Sandra e Cecilia, até porque o SBT queria as mesmas vozes nas continuações ou parte 1 inéditas. E além disso, os fãs em geral reconhecem ambas como clássicas vozes da Maga. Desses primeiros, cada uma dublou 7 episódios. Dona Neves ficou com a Sandra, como orientamos, por ser a voz mais conhecida da biscavó da Chiquinha. Até então, o SBT ignorava o trabalho da Sandra, cujo nome nem aparece nos créditos de dublagem na abertura do programa.

- Na ausência de Leda Figueiró, que está aposentada, indicamos a Cecilia para dublar a Paty também, porque isso aconteceu na versão Maga, assim que a Cecilia integrou o elenco.
- No meu entendimento, a voz do Sr. Calvilho que conhecemos era de Luís Carlos de Moraes. Por isso o indicamos para concluir o trabalho na parte 2 da Venda da Vila. Alguém me advertiu, no entanto, que foi Potiguara Lopes quem o dublou. Eu fui ouvir com atenção e parece que é verdade. De todo modo, na falta do Potiguara, o Luís Carlos possui um registro semelhante e no melhor estilo "Maga".
- Silton Cardoso, por ter poucas falas no Godines (-Mas por que eu se eu não fiz nada?), tem preferência em participações especiais, como o dono do parque (cujo dublador original não foi identificado).
- Vini Sousa imita com excelência o Quico de Nelson Machado.
- Ouvi apenas um breve trecho do Marco Moreira no Seu Madruga. Embora a voz dele até se pareça com a do Seidl, a interpretação em si nada tem a ver. Sinceramente, não curti. É outro Madruga.
- Não ouvi a dublagem do Daniel Müller, mas aposto que está boa, pelo que me disseram. Fiz o teste para o Chaves e nós dois fomos os únicos aprovados entre mais de 10 dubladores cariocas e paulistas. Refizemos testes e concorremos até o fim. Como chegaram a anunciar, fui escolhido em determinado momento, mas voltaram atrás e finalmente escolheram o Daniel. Portanto, ficarei orgulhoso e satisfeito se ele mandar bem. Acredito que esteja em boas mãos, ou melhor, boa boca!
- Bem, filhotes... Isso tudo é o que me lembro de mais importante agora. Embora este lote não conte com Nelson e Seidl, o que lamento profundamente, desejo muito Sucesso à dublagem, que tem como nobre objetivo concluir a versão brasileira de Chaves & Chapolin.
fonte : Blog do Berry

Nenhum comentário:

Postar um comentário